Com recomendações, COE aprova reabertura de restaurantes e lanchonetes
CATEGORIA: COMUNICAÇÃO - 29 DE ABRIL 2020

  2233
Com recomendações, COE aprova reabertura de restaurantes e lanchonetes

O Comitê de Operação Emergencial (COE) de Paranavaí decidiu na reunião da última terça-feira, dia 28 de abril, aprovar a reabertura dos restaurantes e lanchonetes da cidade. Os estabelecimentos terão que seguir regras específicas e passar por uma fiscalização prévia da Vigilância em Saúde (Visa). Vale ressaltar que a abertura dos restaurantes e lanchonetes só estará liberada após a publicação de um Decreto Municipal que deve ser publicado nos próximos dias.

 

“Todas as decisões são tomadas em grupo, pois o COE é formada por pessoas técnicas de cada área e cada uma tem sua devida importância. Vamos permitir a reabertura de restaurantes e lanchonetes com diversas recomendações e restrições, porém, nosso termômetro é o hospital. Se tivermos um crescimento no número de internados na enfermaria e UTI e a Santa Casa começar a ficar lotada, automaticamente teremos que regredir, e não será apenas com os restaurantes. Continuamos pedindo total cuidado à população”, disse o prefeito KIQ.

 

Os responsáveis pelos restaurantes e lanchonetes devem fornecer as informações necessárias para que a Secretaria de Fazenda e a Vigilância em Saúde possam fazer a fiscalização prévia e a partir daí liberar o estabelecimento para funcionamento. Para isso, é preciso preencher o Formulário on-line disponível no link https://forms.gle/k6BwgtR3JrRHPH687. A Vigilância em Saúde e a Secretaria de Fazenda realizarão as vistorias em conjunto, obedecendo a sequência de cadastramento dos estabelecimentos através do link.

 

A Vigilância em Saúde também já elaborou uma Nota Orientativa (cartilha) específica para os restaurantes e lanchonetes, sobre como proceder na área do caixa, na limpeza, delivery e outros procedimentos. A cartilha está disponível no site da Prefeitura.

 

 

Há também alguns cuidados gerais que servirão para todos. Confira abaixo:

- Controlar o fluxo de funcionários, se possível trabalhar em sistema de rodízio para evitar aglomerações;

- Recomenda-se a substituição dos talheres de uso compartilhado por talheres descartáveis. Caso não se opte por esta recomendação, intensificar a higienização de todos os talheres, incluindo seus cabos, utilizando a descontaminação ao final da higienização solução de álcool 70% por imersão do talher). Preferencialmente embalar individualmente os conjuntos de talheres, para evitar que o colaborador toque outros talheres que possam ser utilizados por outros colaboradores;

- Manter mesas à uma distância de 2 metros entre os colaboradores, orientando a sentar na mesma mesa (caso sejam mesas pequenas), apenas pessoas de convívio próximo (da mesma família). 

- Limitar em 50% a ocupação do estabelecimento;

- Disponibilizar funcionário específico para organizar o fluxo de entrada de clientes que venham a frequentar o estabelecimento. A quantidade de pessoas que ficam dentro do estabelecimento deve ser calculada pela área do estabelecimento, sendo indicado 1 cliente/12m². Ou que se mantenha uma quantidade maior de clientes, desde que as mesas estejam dispostas a 2 metros uma da outra;

- Caso haja clientes aguardando por mesas no estabelecimento, orientar para que se mantenham a uma distância mínima de 1,5 a 2 metros entre si para evitar possíveis contaminações;

- Disponibilizar álcool 70% em gel em áreas comuns (como a entrada do estabelecimento) e onde houver necessidade. Orientar os clientes para que adentrem o estabelecimento utilizando máscara individual;

- Disponibilizar máscaras para todos os funcionários (OBRIGATÓRIO);

- Estabelecer rotina frequente de desinfecção (álcool 70%, fricção por 20 segundos) de cadeiras e mesas após o uso;

- Intensificar a higienização dos sanitários existentes, sendo que o funcionário deverá utilizar luva de borracha, avental, calça comprida e sapato fechado. Realizar a limpeza e desinfecção das luvas utilizadas com água e sabão seguido de fricção com álcool 70%, por 20 segundos, reforçando o correto uso das mesmas (não tocar com as mãos enluvadas em maçanetas, telefones, botões e etc);

- Utilizar barreira de contenção em todas as áreas de atendimento direto para manter distância segura entre o funcionário e o cliente.
 

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.