Ministério Público impõe liminar contra homem com Covid-19 que descumpriu isolamento em Paranavaí
CATEGORIA: COMUNICAÇÃO - 08 DE ABRIL 2020

  762
Ministério Público impõe liminar contra homem com Covid-19 que descumpriu isolamento em Paranavaí

A Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Paraná divulgou nesta quarta-feira (8) a imposição de uma liminar contra um homem de 60 anos, terceiro caso confirmado de Covid-19 em Paranavaí, que descumpriu a determinação sanitária de isolamento e chegou a ser detido pela Polícia Civil na última sexta-feira (3) ao sair de casa.

 

Confira a íntegra da nota divulgada pela Assessoria de Comunicação do MPPR:

 

“Em Paranavaí, Noroeste do estado, um homem infectado com a Covid-19 (coronavírus) que descumpriu indicação médica de isolamento domiciliar agora deve manter-se em quarentena por força de ordem judicial. Deferida nesta quarta-feira, 8 de abril, a partir de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca, a liminar impõe ainda multa de R$ 5 mil caso o sujeito volte a desrespeitar a determinação de ficar em casa.
 

O MPPR narra na ação que, apesar de ter assinado termo de responsabilidade no serviço médico municipal declarando estar ciente da necessidade de permanecer isolado, o homem estaria descumprindo deliberadamente essa determinação. Vários relatos de que ele seguia saindo às ruas chegaram inclusive à autoridade policial local – na semana passada, no dia 3 de abril, uma equipe da Polícia Militar flagrou o réu deixando seu local de trabalho.
 

Por conta disso, foi lavrado termo circunstanciado sobre o fato e a situação encaminhada ao MPPR, que ingressou com a medida judicial para evitar que o sujeito descumprisse novamente a quarentena e saísse às ruas, colocando toda população em risco. A liminar que impôs o isolamento foi proferida pelo Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública de Paranavaí.
 

Autos nº 0003706-70.2020.8.16.0130”
 

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.