COE aprova cartilha de normas e exigências para reabertura do comércio
CATEGORIA: DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO - 04 DE ABRIL 2020

  7379
COE aprova cartilha de normas e exigências para reabertura do comércio

A reunião do COE (Comitê de Operação Emergencial) na manhã deste sábado (4) aprovou uma cartilha de normas e exigências elaborada pelo COE Econômico que servirão de padrão para a reabertura das atividades comerciais em Paranavaí. Porém, ainda não há data prevista para a reabertura.

 

Foi criada uma lista de operação padrão para todos estabelecimentos comerciais da cidade. “Hoje tivemos mais um avanço. Reivindicamos o retorno das atividades econômicas, mas compreendemos que o cenário atual exige uma nova postura e uma nova metodologia de trabalho por parte das empresas. Neste sentido, o COE Econômico elaborou uma cartilha de instrução de biossegurança em que submete as empresas a uma nova postura para ajudar a conter a epidemia, mas que possam retomar suas atividades. Entendemos que também é necessário as empresas estarem preparadas e através da capacitação online será possível o retorno das atividades das empresas”, destacou o gerente-executivo da Aciap de Paranavaí, Carlos Henrique Scarabelli (Kaká).

 

“A regulamentação para a reabertura gradativa e organizada do comércio está sendo discutida nas reuniões do COE Econômico. Este é um assunto que está sempre em pauta e a cada 48 horas estamos reavaliando a situação com o Comitê. Estamos preocupados com a situação da cidade e estamos avançando com novas medidas como a cartilha criada pelo COE Econômico. Porém, ainda não temos uma data para anunciar”, disse o prefeito KIQ.

 

Além da cartilha elaborada pelo COE Econômico, o município está preparando normas de retorno ao lar e outras específicas para determinados segmentos que serão publicadas nos próximos dias.

 

O documento elaborado pelo COE Econômico possui os seguintes itens:

 

- Sanitização das mãos de clientes na entrada do estabelecimento através de álcool gel 70º ou balcão com pia, água e sabão.

 

- Na entrada do estabelecimento deve conter um tapete úmido com água sanitária ou hipoclorito de sódio.

 

- Desinfetar com álcool 70 ou hipoclorito de sódio todas as superfícies tocadas com frequência (corrimão, maçaneta, balcões, interruptores, janelas, telefones, teclados dos computadores, etc.).

 

- Varredura úmida nos pisos com mops ou panos de limpeza utilizando água sanitária ou hipoclorito de sódio. O manuseio dos utensílios deve ser feitos com luva de borracha. 

 

- Não será permitido a utilização de utensílios compartilhados (copos, toalhas, etc.), dando a preferência na utilização de opções descartáveis. 

 

- O ar condicionado e climatizadores poderão ser utilizados mas todas as portas e janelas devem estar abertas e ambiente sempre arejado. 

 

- Manter distância mínima entre 1,50m entre colaboradores e clientes.

 

- Disponibilizar um frasco de álcool gel 70º, com mínimo de 150gr, para cada colaborador. 

 

- Operadores de caixa devem fazer uso de luvas.

 

- Todos os colaboradores devem fazer uso de máscaras (podendo ser artesanais).

 

- Orientar com adesivos no chão o distanciamento de 1,50m nas filas. 

 

- Atendimento de 1 cliente por 20m² de área de atendimento de cliente. 

 

- As lojas de roupas e vestuários devem manter em quarentena de 72h ou expor ao calor de 70ºC (ferro de passar) o produto em contato com cliente (experimentações e condicionais).

 

- As lojas de calçados devem manter em quarentena de 72h ou expor ao calor de 70ºC (secador de cabelo) o produto em contato com cliente (experimentações e condicionais).

 

- Provadores devem ser higienizados com borrifador de álcool 70 para cada cliente que utilizar



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.