Município assina convênio do projeto Justiça Restaurativa com o TJ-PR
CATEGORIA: PROCURADORIA GERAL - 06 DE SETEMBRO 2019

  356
Município assina convênio do projeto Justiça Restaurativa com o TJ-PR

A Prefeitura de Paranavaí celebrou nesta sexta-feira (6) um convênio com o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJ-PR) com o objetivo de mútua cooperação para o aprimoramento das atividades relativas ao sistema de aplicação de medidas socialmente úteis como substitutivo penal. 

 

Para este projeto, haverá uma conjugação de esforços entre o Poder Judiciário e o Poder Executivo Municipal para execução de programas, projetos e ações alinhados com o Sistema de Aplicação de Medidas Socialmente Úteis como substitutivo penal, com vistas a promover a preservação da ordem pública através do resgate das prestações sociais alternativas.

 

O programa tem como finalidade: sensibilizar a sociedade e o sistema de justiça criminal sobre a importância do resgate das medidas socialmente úteis; ampliar e qualificar a rede de serviços de aplicação, acompanhamento e fiscalização das medidas; e aprimorar a gestão da informação do sistema com plataformas conjuntas de monitoramento.

 

Para a Dra. Josiane Pavelski, Juíza Diretora do Fórum de Paranavaí, os avanços são significantes. “Há 15 anos que estou na magistratura e muito já se avançou. Com o constante aumento das demandas de trabalho, essas alternativas trazem um novo olhar para uma prestação jurisdicional diferenciada e vem de encontro dos nossos anseios”.

 

O deputado estadual Tião Medeiros enalteceu a escolha de Paranavaí para implantação do projeto. “A vinda deste projeto mostra que estamos no radar do Poder Judiciário. Nós temos a preocupação além dos autos, de entender o motivo da infração e trabalhar a ressocialização. Como cidadão de Paranavaí agradeço e reafirmo publicamente meu apoio irrestrito ao Judiciário”.

 

O prefeito KIQ ressaltou o trabalho que vem sendo feito em Paranavaí. “Já temos em funcionamento um projeto de justiça restaurativa em todas as escolas do município, além da Unidade de Progressão de Pena (UPPAR) que nos deu a oportunidade de colocar os presos para trabalharem em algumas obras da prefeitura. Sei que em alguns casos não há o que fazer, mas é possível recuperar a maioria dos presos. Não quero voltar Esse projeto vai dar certo. Não vamos nos esconder atrás do medo”, afirmou.

 

Para o 2º Vice-Presidente do TJ-PR, Desembargador José Laurindo, Paranavaí foi escolhida a dedo. “Paranavaí é uma terra fértil. Estamos acompanhando o trabalho que vem sendo desenvolvido na cidade. Este é um projeto de prevenção social, uma ferramenta para prevenir o crime, que trará benefícios a toda sociedade. Tenho certeza que Paranavaí será referência”.

 

 

Galeria de Fotos





© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.