Mais de mil pessoas participaram de palestra sobre autismo em Paranavaí
CATEGORIA: COMUNICAÇÃO - 04 DE SETEMBRO 2019

  806
Mais de mil pessoas participaram de palestra sobre autismo em Paranavaí

Mais de pessoas, entre pais, cuidadores e profissionais de saúde, educação e assistência social do município, participaram na noite desta terça-feira (3) da palestra “Autismo: Diagnóstico e tratamentos”, promovida através de uma parceria entre a Prefeitura e o Centro de Atendimento ao Autista de Paranavaí. A palestra foi proferida pelo médico neurologista infantil e palestrando com ênfase em neurologia aplicada à aprendizagem escolar, Doutor Clay Brites.

 

Na avaliação da presidente do Centro de Atendimento ao Autismo de Paranavaí, Gisele Keiko Makino, “este evento representa mais um passo na longa caminhada de média a longo prazo, para oferecermos um atendimento cada vez mais especializado para os autistas de Paranavaí e orientação aos seus familiares. Estamos em uma fase inicial, e elegemos como um dos grandes desafios, ajudar pais e professores a identificar as crianças portadoras do TEA”, ponderou.

 

Gisele lembrou ainda que, “junto com outras mães, técnicos da área e outros interessados no assunto, em 2017 começamos a sonhar com um Centro para atender a pessoa autista.Foram muitas idas e vindas, mas hoje já temos uma Lei municipal que dá prioridade ao atendimento do autista, legalizamos nossa entidade, temos Estatuto e CNPJ, formamos nossa diretoria. Enfim, avançamos. E queremos avançar mais.  Nosso próximo passo é o lançamento do Selo Empresa Amiga do Autista. As empresas ajudarão na manutenção do Centro e ganharão um Selo que certifica a prática de políticas de Responsabilidade Social, hoje tão requisitada no meio empresarial. Para que possamos avançar, o Centro precisa da ajuda de todos. Nosso objetivo é dar qualidade de vida aos autistas e, para isso, precisamos cada vez mais entendê-los e dar a assistência merecida”.

 

Segundo a secretária de Educação do município, Adélia Paixão, promover diálogos sobre o autismo tem se tornado fundamental na sociedade atual. “Para pensarmos sobre a importância de falarmos sobre o autismo, é só fazermos uma leitura deste evento. Nós abrimos as inscrições às 10h e às 13h30 já tínhamos 400 inscritos e, 48 horas depois de abertas as inscrições, já tínhamos preenchido as mil vagas disponíveis. Em 2017, quando assumimos a Secretaria de Educação, nós tínhamos quatro alunos laudados com TEA. Hoje já são 47 alunos laudados somente na rede municipal. Se temos essa realidade, precisamos pensar em ações que possam colaborar com o estudo sobre o assunto, a aprendizagem, a formação dos docentes, dos pedagogos, para trabalhar com as crianças com autismo. Percebemos que é necessário investir muito em capacitação, então começamos a desenvolver muitas ações para capacitar os nossos profissionais que trabalham nas escolas do município e atendem os nossos alunos autistas. O mais interessante é que na nossa Educação hoje, temos profissionais que realmente abraçaram a causa e querem aprender sobre o assunto”, destacou.

 

Em uma avaliação sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo município com crianças diagnosticadas com TEA, a secretária Adélia apontou que “todos os nossos alunos autistas estão se desenvolvendo bem. Tivemos um número mínimo de reprova de alunos autistas. Dos 47 que atendemos hoje, apenas um foi reprovado. Isso é prova de que eles estão aprendendo, os profissionais se especializando para ajudar a cada um no seu desenvolvimento. Na Saúde, está sendo investido no diagnóstico precoce já nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). Assim, podemos avaliar, compreender essa crianças desde pequena, e trilhar um caminho melhor para eles. Também estamos alguns atendimentos de terapia ABA e já estamos com um processo licitatório para fazer o atendimento da terapia ABA para as crianças e estender o trabalho para os pais, para a família e para os profissionais que estão em atendimento com essas crianças na Saúde e na Educação. Temos um estudo já bastante avançado com relação a implantação de um Núcleo de Atendimento Especializado em Autismo. O município já está se respaldando através de todo um arcabouço jurídico para poder oferecer este atendimento especializado em nossa cidade”, frisou.

 

O palestrante da noite, Dr. Clay Brites, falou sobre a importância do diagnóstico precoce e destacou que, no momento atual, é preciso ter cada vez mais conhecimento e informações claras sobre o TEA, já que cada caso é muito específico e precisa de ações exclusivas para cada pessoa diagnosticada. Clay Brites é pediatra e neurologista infantil do Instituto Neurosaber, doutor em Ciências Médicas e Neurologia pela Unicamp e autor de dezenas de capítulos de livros, artigos científicos e obras literárias sobre autismo e outros transtornos de neurodesenvolvimento.

 

Sobre o autismo - Autismo é um transtorno de desenvolvimento grave, que prejudica a capacidade de um indivíduo se comunicar e interagir com outras pessoas. O autismo faz parte de um espectro de condições que limitam habilidades, interações sociais, comportamentos, a fala e comunicação não-verbal. Trata-se de uma condição geral para um grupo de desordens no desenvolvimento cerebral.

 

Pessoas com autismo enfrentam problemas no desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, na interação e comportamento social. No entanto, quando falamos de um “espectro”, falamos de uma ampla variação. Cada pessoa que recebe um diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista é única. Ou seja, o autismo se manifesta de várias maneiras e nunca é exatamente igual de uma pessoa para outra.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 70 milhões de pessoas no mundo são autistas. De acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein, 150 mil novos casos de autismo são diagnosticados por ano no Brasil. Estima-se que o Brasil tenha hoje cerca de 2 milhões de autistas. 

 

 

Galeria de Fotos





© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.