Projeto Vida no Trânsito realiza bliz educativa no Centro
CATEGORIA: PATRIMÔNIO PÚBLICO E TRÂNSITO - 13 DE MAIO 2019

  179
Projeto Vida no Trânsito realiza bliz educativa no Centro

Maio é o mês internacional de alerta e conscientização para motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres para a diminuição do índice de mortes e acidentes no trânsito. Em Paranavaí, as ações do “Maio Amarelo” estão sendo coordenadas por um grupo de voluntários que fazem parte de diversos segmentos ligados aos setores de segurança e saúde pública. O Projeto Vida no Trânsito já está trabalhando um cronograma com blitz educativas para motoristas e pedestres.

 

No último sábado (11), Dia Oficial do Maio Amarelo, os voluntários se reuniram para um “Abraço ao Maio Amarelo”, na Praça da Xícara. Logo depois, realizaram uma blitz educativa na Rua Getúlio Vargas, próximo ao Banco do Brasil.

 

Duranter a blitz, os voluntários entregaram panfletos com dados estatísticos sobre acidentes e deram dicas de segurança sobre o uso do cinto de segurança e a utilização da faixa de pedestres para fazer as travessias na rua com segurança.

 

Durante todo o mês de maio, o grupo do Projeto Vida no Trânsito vai realizar atividades educativas e de conscientização pela cidade. “Também estamos com um cronograma de palestras educativas sendo realizadas em várias escolas municipais e estaduais durante todo o mês de maio. Acreditamos que precisamos começar orientando os futuros motoristas e as crianças, que ajudam muito na conscientização dos pais e adultos com quem convivem”, frisa o secretário de Segurança e Trânsito, Heron Radke.

 

Estatísticas - A Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

 

São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

 

Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

 

Mais informações sobre o movimento estão disponíveis no site www.maioamarelo.com 

 

 

Galeria de Fotos





© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.