Setor de fiscalização realizou mais de mil notificações em 2018
CATEGORIA: DESENVOLVIMENTO URBANO - 17 DE MAIO 2018

  340
Setor de fiscalização realizou mais de mil notificações em 2018

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano é responsável por fazer a fiscalização de obras e terrenos em Paranavaí. As fiscalizações são feitas quando a secretaria vistoria a obra para o atestado de conclusão ou quando há denúncia na Ouvidoria Municipal. Somente neste ano, o setor de fiscalização já fez 1.047 notificações e 65 multas.

 

Os números da Secretaria de Desenvolvimento Urbano apontam que foram 936 notificações e 59 multas por terrenos com mato; 33 notificações e duas multas por obstrução ao trânsito público; 56 notificações e uma multa de calçadas; e 22 notificações e três multas em obras da cidade.

 

Em casos de terrenos com mato alto, obras, entulho em trânsito público e calçadas, a prefeitura faz a notificação e solicita que o proprietário do terreno faça a limpeza do mato alto ou retire os entulhos. Após a notificação, se o problema não for resolvido dentro do prazo estabelecido (15 dias), a prefeitura faz a limpeza do local, cobra o serviço de limpeza e aplica uma multa, a partir de R$ 307,92 e pode aumentar de acordo com o tamanho do terreno.

 

Escorpiões – Nas visitas de rotina da Vigilância em Saúde (Visa), não é comum encontrar escorpiões. Segundo o assessor da Visa, Randal Fadel Filho, na maioria dos casos a população que denuncia o aparecimento do animal. “É extremamente raro encontrarmos escorpiões em visitas de rotina. Geralmente recebemos uma denúncia e, quando vamos verificar, constatamos o aparecimento do escorpião”.

 

Em 2018, a Vigilância em Saúde constatou 17 casos de picadas de escorpião. Felizmente, segundo Randal, nenhum caso foi grave. “As 17 pessoas tiveram melhora e nenhuma chegou a óbito. Todos os casos foram controlados”, afirma.

 

Os dois locais com maior incidência de escorpiões na cidade são o centro e o Jardim Ouro Branco. “Os escorpiões costumam ficar nas galerias de águas pluviais, e quando precisam comer, saem das galerias e começam a procurar comida. É aí que as pessoas conseguem avistá-los. Esses dois bairros possuem muitas galerias, fato que os tornam mais habitados pelos escorpiões”, finaliza Randal. 

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.