Projeto Reperfilar II inicia hoje com a recuperação da Rua Antônio Fachin
CATEGORIA: INFRAESTRUTURA - 02 DE FEVEREIRO 2018

  312
Projeto Reperfilar II inicia hoje com a recuperação da Rua Antônio Fachin

A Secretaria de Infraestrutura iniciou nesta sexta-feira (2) o Projeto Reperfilar II, dando continuidade ao programa de recuperação de asfalto que teve grande sucesso em 2017. A primeira rua reperfilada nesta segunda etapa foi a Rua Antônio Fachin, na Vila City, que estava em péssimas condições de trânsito.

 

Para o secretário Renato Dultra, apesar de ser uma rua com pouco fluxo, a situação da rua era muito ruim e não poderia continuar sem manutenção. “Nós sabemos que não é uma rua de grande fluxo de veículos, mas a via estava em péssimas condições. Conseguimos resolver o problema desta rua e agora vamos partir para outras no mesmo bairro (Vila City). Ruas como Curitiba, José Fachin e Mariano Morangueira”.

 

Somente em 2017, foram investidos R$ 3 milhões com recursos próprios para recuperar 30 km de asfalto, sendo 27 km de recuperação do Projeto Reperfilar e três quilômetros de micropavimentação na Avenida Tancredo Neves. Para este ano, a meta da secretaria é investir R$ 4 milhões no Projeto Reperfilar II, que vai recuperar mais 35 km de ruas e avenidas de Paranavaí.

 

“Além dos recursos da secretaria, temos o repasse do Governo do Estado e emendas de deputados estaduais e federais que vão ajudar o trabalho de recuperação do asfalto de Paranavaí. Só do governo recebemos R$ 9 milhões. Calculamos que vamos investir aproximadamente R$ 15 milhões na recuperação de asfalto neste ano” afirmou Renato.

 

Para este ano, a secretaria também vai contar com uma grande renovação no maquinário. Segundo Renato, o rendimento vai melhorar consideravelmente após a compra das máquinas. “A licitação deve ocorrer na próxima semana e esperamos poder contar com essas máquinas o quanto antes, pois temos trabalho com caminhões que são dos anos 80, isso é inadmissível. Vamos comprar duas retroescavadeiras, dois rolos compressores (para compactação do asfalto), um caminhão pipa, um caminhão espargidor (conhecido como burro preto, que solta emulsão no asfalto), uma escavadeira hidráulica e um caminhão de hidrojateamento e sucção (para limpeza de bocas de lobo e desobstrução de galerias). Somente nessas máquinas o investimento é de R$ 2,7 milhões”, finalizou.

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.