Prefeitura e SPAP se reúnem para conversar sobre nova diretoria
CATEGORIA: MEIO AMBIENTE - 19 DE JANEIRO 2018

  364
Prefeitura e SPAP se reúnem para conversar sobre nova diretoria

Uma reunião na Vigilância em Saúde na manhã desta sexta-feira (19) tratou sobre a parceria entre a Prefeitura de Paranavaí e a Sociedade Protetora dos Animais de Paranavaí (SPAP) para 2018. A entidade está passando por um processo de renovação da diretoria e aproveitou a oportunidade para discutir projetos a serem desenvolvidos, maneiras de captar recursos e os desafios para este ano.

 

Representando a SPAP, o voluntário Leandro Barbieri Sversut, que será o vice-presidente da entidade, disse que a montagem da nova diretoria deve ser finalizada na próxima semana. “Precisamos de 12 nomes para a diretoria e já temos boa parte da equipe montada, restando apenas alguns detalhes para fazer a posse. Estamos em um mês de transição e precisamos agilizar esse processo, pois não podemos perder o recurso”, disse.

 

O repasse da prefeitura é um dos motivos da pressa para montagem da diretoria, já que, segundo a lei do município, os recursos não podem ser destinados à entidade se não houver uma diretoria empossada. “Não queremos passar pelos mesmos problemas do ano passado, por isso estamos tratando disso agora. Sabemos da importância do trabalho da SPAP e quanto a entidade precisa dessa verba. Estamos estreitando relações e reafirmando a nossa parceria para que um bom trabalho seja desenvolvido”, disse a chefe da Vigilância em Saúde, Verônica Gardin.

 

Segundo Leandro, a prioridade da SPAP é cuidar de animais machucados, que foram abandonados e estão desnutridos. “Muitas pessoas confundem a nossa função e acham que qualquer cachorro na rua nós devemos passar recolhendo. A demanda é muito grande e nós precisamos priorizar os casos mais graves. A SPAP, apesar de ser uma entidade sem fins lucrativos, funciona como uma empresa, pois temos sete funcionários, precisamos prestar serviços e fazer licitações. Temos que resolver os casos de prioridade, e eles aparecem a todo o momento”, ressaltou.

 

O município estuda a possibilidade de criar uma lei específica para maus tratos de animais e aperfeiçoar os trabalhos da classe. “Nós temos a intenção de ajudar e faremos os estudos necessários para permitir um bom trabalho. A SPAP é extremamente importante e merece o nosso apoio”, afirmou a coordenadora de zoonoses da Vigilância em Saúde, Ana Souza.

 

O convênio da prefeitura com a SPAP prevê um repasse anual de R$ 106 mil, que só será autorizado após a posse da nova diretoria. Também participaram da reunião servidores da Vigilância em Saúde, além de uma representante do Grupo de Apoio à Posse Responsável de Animais de Paranavaí (APRA).

 

Galeria de Fotos





© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.