Município quer regulamentar sistema de inspeção de produtos de origem animal
CATEGORIA: AGRICULTURA - 10 DE JANEIRO 2018

  345
Município quer regulamentar sistema de inspeção de produtos de origem animal

As equipes da Secretaria Municipal de Agricultura e da Vigilância em Saúde, participaram nesta quarta-feira (10) da primeira reunião de trabalho para a regulamentação do Sistema de Inspeção Municipal dos Produtos de Origem Animal (SIM/POA). A Lei que criou o SIM já tem 22 anos de existência e o município percebeu a necessidade de adequação e normatização do sistema para fiscalizar os estabelecimentos que trabalham com os produtos de origem animal, como carnes, leite, aves, etc.

 

“A Lei original que criou o SIM é antiga, de 1995. Já aconteceram muitas mudanças na maneira como os estabelecimentos que produzem e beneficiam produtos de origem animal fazem a comercialização destes itens. Estamos propondo alterações nesta Lei Municipal e toda uma normatização do sistema de inspeção para melhorar a questão da segurança alimentar no município”, destaca o secretário de Agricultura, Tarcísio Barbosa de Souza.

 

Segundo a médica veterinária da Secretaria de Agricultura, Cláudia Mendonça, “essas alterações são necessárias para podermos adequar a demanda de produção existente na cidade e também melhorar a questão do registro dos estabelecimentos que trabalham com produtos de origem animal. Todo o trabalho de inspeção industrial e sanitária dos produtos deve ser feito por um veterinário da Secretaria de Agricultura, seguindo normas reguladoras bem específicas”, explica.

 

De acordo com a Lei, todos os estabelecimentos que produzam matéria prima, manipulem, beneficiem, transformem, preparem, industrializem, acondicionem, armazenem, embalem e transportem produtos de origem animal (adicionados ou não de produtos vegetais), são obrigados a ter o registro na Secretaria Municipal de Agricultura. Os produtos sujeitos à inspeção sanitária são: animais destinados à matança, seus produtos, subprodutos e matérias primas; leite e seus derivados; pescado e seus derivados; ovos e seus derivados.

 

Com a reunião de trabalho, a Secretaria de Agricultura e a Vigilância em Saúde estão elaborando documentos com propostas de alteração da Lei e regras normativas do SIM/POA em Paranavaí, que serão enviados à Câmara de Vereadores para votação. Após as alterações, o município vai entrar com um pedido junto ao Governo Federal para o cadastramento no Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária – SUASA, que vai permitir que os produtores de Paranavaí possam vender para qualquer lugar do Brasil, desde que tenham registro e inspeção feita através do SIM.

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.