Município acerta à vista dívida de R$ 2,4 milhões com professores
CATEGORIA: EDUCAÇÃO - 08 DE JANEIRO 2018

  830
Município acerta à vista dívida de R$ 2,4 milhões com professores

A Prefeitura de Paranavaí acertou na última semana o pagamento de R$ 2,4 milhões de uma antiga dívida com os professores. O precatório, que é decorrente de uma ação de 2004, se tornou no maior pagamento à vista de uma dívida da prefeitura em toda a história. Para o prefeito KIQ, essa é uma vitória de toda a administração, que desde o início de 2017 tem tomado medidas de economia para melhorar a situação financeira do município e investir no necessário.

 

“Nós conseguimos fechar 2017 com as contas em dia, pagamos todos os compromissos e fornecedores e investimos além do programado graças as economias que fizemos. Ter austeridade não é apenas cortar gastos, mas saber o que realmente fazer. Quitamos essa dívida que vinha se arrastando há anos e agora os professores podem comemorar. Todos os 229 precatórios estão pagos”, afirmou o prefeito KIQ.

 

Segundo o secretário de administração, Hugo Braga, a prefeitura sempre esteve disposta a pagar esse precatório, tanto que abriu negociações com o sindicato para um possível parcelamento. “Nós começamos pedindo para pagar em 12 vezes, mas percebemos que seria tempo demais. Nas próximas reuniões, diminuímos para seis meses, mas para a nossa surpresa, graças ao trabalho do prefeito, conseguimos o dinheiro para pagar à vista. Não há nenhum relato de que isso já havia sido feito pela prefeitura. Inovamos na maneira de trabalhar e isso tem nos rendido excelentes resultados”, enalteceu.

 

Para a secretária de Educação, Adélia Paixão, é uma vitória poder dar aos professores, logo no começo do ano, uma notícia tão boa quanto essa. “Nós estamos fazendo o que ninguém conseguiu fazer. Em praticamente um ano de gestão, conseguimos resolver um grande problema que era o pagamento dessa dívida, e o mais importante, não podemos utilizar recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), ou seja, pagamos com recursos livres”.

 

O dinheiro foi repassado para uma conta do Tribunal de Justiça, que analisará o processo, dará prosseguimento aos trâmites e tem até 90 dias para finalizá-lo. Depois de confirmados todos os detalhes, a justiça vai efetuar o pagamento para cada professor.

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.