Ditran altera método para credenciamento de idosos e deficientes
CATEGORIA: PATRIMÔNIO PÚBLICO E TRÂNSITO - 05 DE JANEIRO 2018

  364
Ditran altera método para credenciamento de idosos e deficientes

A Secretaria de Segurança e Trânsito de Paranavaí, através da Diretoria de Trânsito (Ditran), realizou algumas mudanças no método de credenciamento para vagas especiais para idosos e portadores de necessidades especiais (deficientes). Segundo o secretário Heron Radke, as alterações vão dar mais segurança aos usuários e também evitar falsificações e fraudes.

 

“Tivemos alguns casos em que pessoas tinham mais de uma credencial e não precisavam do documento. Estavam falsificando. Essa foi uma medida necessária para melhorar a qualidade do serviço para aqueles que realmente precisam. Haverá fiscalização e a multa para quem desrespeitar essa lei é gravíssima, de 7 pontos na carteira e R$ 293,74, conforme artigo 181 do código de trânsito”, disse Heron.

 

A partir de agora, na credencial emitida pela Ditran há uma chancela (selo) que valida o documento como oficial. Outra mudança está relacionada às cores, que passam a ser azul para portadores de necessidades especiais e amarelo para idosos. Além disso, o prazo de validade da credencial para idosos subiu de um para dois anos e, para deficientes, dependendo do caso, a variação é de um a dois anos de validade.

 

Atualmente, Paranavaí tem 252 deficientes e 2.240 idosos credenciados. Para fazer o credenciamento, basta ir até a Prefeitura e protocolar o pedido. Quem precisar de uma credencial para deficiente físico precisa levar os comprovantes médicos da doença, seja ela permanente ou provisória. Para os idosos, basta levar os documentos pessoais que comprovem que a pessoa tem mais de 60 anos.

 

“O pedido é feito rapidamente pelo protocolo da Prefeitura, mas a credencial deve ser retirada na Ditran 15 dias depois pela própria pessoa. Lembrando que quem já possui a credencial não precisa fazer a troca. Essa regra vale apenas para quem vai fazer uma nova credencial ou renová-la”, explica Heron.

 

Ainda segundo Heron, é importante que os motoristas tenham respeito e deixem as vagas somente para os idosos e deficientes, pois os agentes de trânsito vão intensificar a fiscalização. “É indispensável o uso da credencial por parte dos beneficiários. Não basta apenas ter a credencial, é necessário deixá-la visível no vidro para os agentes de trânsito”, finalizou.

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.