Alunos da Escola Cecília Meireles recebem carteiras de identidade
CATEGORIA: EDUCAÇÃO - 19 DE JUNHO 2017

  191
Alunos da Escola Cecília Meireles recebem carteiras de identidade

Os alunos da Escola Municipal Cecília Meireles já começaram a receber suas carteiras de identidade. Eles estão participando do “Projeto Criança e Adolescente Protegidos no Estado do Paraná”, que visa garantir a identificação, com a coleta de impressões digitais de forma biométrica, a todas as crianças e adolescentes que não possuam o documento e que estejam matriculados e frequentando escolas da rede pública (estadual e municipal) no Paraná. A Escola Cecília Meireles é a primeira do município a levar seus alunos para a coleta de impressões digitais e confecção da carteira de identidade.

 

“A escola tem mais de 500 alunos nos períodos da manhã e tarde. Até setembro todos os alunos desta escola já estarão com suas carteiras de identidade e então começaremos o mesmo trabalho em outra escola. A ideia é que o projeto chegue a todas as escolas do município. O documento de identidade é uma maneira de proteger as nossas crianças. Como a digital é nunca muda, mesmo com o passar dos anos, essas crianças sempre poderão ser identificadas pela biometria”, destacou a secretária de Educação, Adélia Paixão, que foi pessoalmente entregar as identidades para os alunos da Escola Cecília Meireles.

 

O projeto – De autoria da Desembargadora Lidia Maejuma, do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, o Projeto Criança e Adolescente Protegidos no Estado do Paraná foi instituído pelo Decreto Judiciário e Governamental nº 001/2014.

 

Foram instituídas 29 comarcas do Estado como referências em suas regiões. Cada comarca possui um Posto de Atendimento Totalmente Informatizado (PATI) do Instituto de Identificação.

 

Com o recurso de R$ 2.980.108,07 do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) que já foi aprovado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedeca/PR), serão adquiridos os equipamentos para a implantação do projeto em todo o Estado. Serão adquiridas 384 estações de trabalhos, sendo 373 destinadas aos municípios do Estado que ainda não possuem PATIs, e 11 estações para Unidades Socioeducativas com internação provisória.

 

Em junho de 2016, a Desembargadora esteve em Paranavaí para se reunir com lideranças locais participantes do projeto. Em cada uma das 29 cidades há um(a) Juiz(a) responsável pelo projeto, coordenando todas as ações. Em Paranavaí, a coordenadora é a Juíza da Vara da Infância e Juventude de Paranavaí, Dra. Eveline Soares Marra.

 

 



© COPYRIGHT 2017 - CNPJ: 76.977.768/0001-81 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.